Notícia

15 de Julho, 2017

Música sertaneja divulga a Padroeira do Paraná

A devoção do motorista Benedito Agapito de Oliveira a Nossa Senhora do Rocio começou ao ouvir a música Rainha do Paraná

Um dos clássicos da música sertaneja “Rainha do Paraná”, composta por José Ferreira Lemos (pseudônimo Nízio), foi responsável por apresentar a devoção de Nossa Senhora do Rocio ao motorista Benedito Agapito de Oliveira, de 69 anos, morador em Rondonópolis/MT.

No último sábado (08) Benedito finalmente conheceu o Santuário da Padroeira do Paraná, viu o porto, os navios e o mar da baía de Paranaguá. Ele diz ter perdido a conta de quantas vezes cantarolou esta música que lhe traz doces lembranças da infância e juventude.

Nascido no interior de São Paulo, Benedito contou que sua família era muito católica e herdou do seu pai o gosto pela música sertaneja, “desde os primeiros rádios de pilha”. Com o pai ele ouviu e aprendeu a música “Rainha do Paraná” na interpretação da dupla paulista Liu e Léo, gravada em 1969.

“Fiquei emocionado de ter vindo nesta viagem. Nunca imaginei que iria conhecer o Santuário da Virgem do Rocio. Foi um chamado de Nossa Senhora eu trazer este grupo, só na última hora fui escolhido como o motorista desta viagem”, comenta feliz, Benedito.

Ele explicou que é a quarta vez que o coordenador do grupo de estudantes de Administração, Professor Hugney Garcia, da Universidade de Cuiabá (Unic) em Rondonópolis, traz alunos para Paranaguá. Os universitários puderam conhecer, além do Santuário, o Porto, o Aquário, o Museu, a Ilha do Mel, as praias de Pontal do Paraná e ainda aproveitar a festa da Tainha nos dois dias que permaneceram na cidade.

- Música Rainha do Paraná

José Ferreira Lemos - Nízio (1930-1966) reconhecido como um grande compositor da chamada música sertaneja raiz, formou duas duplas, Nízio e Nézio, depois Nízio e Nestor. Infelizmente pela morte prematura do artista, perdeu-se no tempo em que época foi feita a letra que tornou conhecida a devoção à Virgem do Rocio em todos os cantos do País. A canção foi mostrada primeiro nas rádios antigas e circo itinerantes onde os cantores se apresentavam, antes do advento dos LP´s, fitas K-7 e CD´s. As mais conhecidas gravações vieram posteriormente com a dupla Liu e Léo no disco Rainha do Paraná, de 1969, e de Lourenço e Lourival, no CD “As vinte preferidas”, de 1996. Entretanto, muitas outras duplas também gostaram e gravaram este belo hino, como Jacó e Jacozinho, Jad e Jefferson e até Xitãozinho e Xororó.

Conheça a bela letra de Nízio:

Rainha do Paraná

Quando chega a primavera
Eu vejo a minha capela
Toda enfeitada de flor
A rosa me faz lembrar
Do Porto Paranaguá
Aquele ninho de amor

Da Igreja do Rocio
Onde o romeiro pediu
Uma graça e alcançou
Não há nada mais divino
Que o rocio cristalino
Da noite que serenou

Era o mês de novembro
Diz a história eu me lembro
A natureza floresceu
Num lindo campo de rosa
Uma santa milagrosa
Certa noite apareceu

Ali ergueram um santuário
Onde a Virgem do Rosário
Aos aflitos atendeu
Com o orvalho que caiu
Santa Virgem do Rocio 
esse nome recebeu

Quando chegam os marinheiros
Nossos irmãos brasileiros
No Porto Paranaguá
Ao deixarem o navio
Vão a Igreja do Rocio
Suas bençãos implorar

Pedindo felicidade
Que acalme a tempestade
Que desaba sobre o mar
Pede paz e proteção
Pra que nunca falte o pão
Na mesa de um pobre lar

Santa Virgem do Rocio
Quem te ve e quem te viu
Nunca mais esquecerá
Os teus milagres profundos
Que aos filhos deste mundo
Vós não cansa de mostrar

Pela graça recebida
A lembrança prometida
Os romeiros vão levar
Prá Senhora Imaculada
Que um dia foi proclamada
Rainha do Paraná


Visita do devoto Benedito Agapito de Oliveira ao Santuário