Notícias Nacionais

Com apoio do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá, Santuário do Rocio terá Museu de Arte Sacra em 2020

19/12/2019
Espaço irá abrigar objetos que contam a história de devoção do povo paranaense a Nossa Senhora do Rocio.

Na manhã desta quinta-feira (19), o reitor do Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio participou de uma reunião com a diretoria do Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá (IHGP) para falar da formatação de um Museu de Arte Sacra na cidade, um espaço que irá mostrar a fé do povo paranaense de maneira especial.
Estiveram presentes Priscila Onório Figueira, historiadora, Almir Silveira Silva, pesquisador, Luiz Cezar Rodrigues, diretor do Museu, Diogo Rodrigues Alves, presidente do IHGP e o Frater Redentorista Alcimar Motta.

Após esta primeira reunião oficial, a próxima etapa será de estudos para entender quais serão as necessidades de armazenamento das peças e objetos que ficarão expostos ao público. De acordo com o presidente do IHGP, Diogo Rodrigues Alves, além da análise do local, os materiais mais importantes também serão registrados no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o IPHAN. “Eu estou muito satisfeito com esta oportunidade de poder colaborar e contribuir com a nossa igreja do Rocio e com o Padre Dirson. A próxima etapa vai ser para fazer um levantamento das obras e peças que existem no espaço, também vamos verificar o que ele comporta, de qual maneira faremos este projeto museológico, depois partiremos para um registro onde catalogaremos todas estas peças. As mais importantes serão registradas no IPHAN, para que elas fiquem salvaguardadas dentro da memória de nosso município. Por fim, também faremos a curadoria de todos os objetos”, explicou.

Para o reitor do santuário, Missionário Pe. Dirson Gonçalves, a construção deste espaço representará um grande investimento à história e também para a cultura paranaense. “Eu acredito muito que a arte e a cultura precisam caminhar juntas com a religiosidade, este espaço será muito importante para o Paraná, pois são quase 400 anos de devoção. Nós precisamos ser um local preparado para resgatar esta história com a maior riqueza de detalhes que lembrem todo o nosso passado de devoção até os dias de hoje ”, explicou.

Na oportunidade, ele também agradeceu a parceria da equipe do IHGP neste projeto. “Ter um espaço assim, sendo preparado por profissionais técnicos, é maravilhoso. Estamos felizes por poder contar com o apoio de uma equipe tão qualificada na idealização deste sonho”.

Ao final da reunião, Pe Dirson recebeu o volume 1 e 2 dos livros Memória Histórica de Paranaguá, de Antonio Vieira dos Santos.

A previsão é de que o Museu de Arte Sacra seja entregue em março de 2020, mês de Maria e de comemoração do centenário do santuário.