Notícias Nacionais

Missa Solene reuniu centenas de fieis no Santuário do Rocio no dia da Padroeira do Estado

15/11/2021

Assim como no ano passado, a missa solene da 208ª Festa Estadual de Nossa Senhora do Rocio aconteceu dentro do Santuário do Rocio, com limite de público, por conta da pandemia de Covid-19. A celebração começou às 09h, sendo presidida pelo Bispo Diocesano de Paranaguá, Dom Edmar Peron, e foi transmitida, ao vivo, pelas redes sociais do Santuário e, também, pela TV Aparecida.

Neste ano, a celebração teve como tema “Mãe do Rocio, envolvei-nos em vosso manto de amor e proteção” e contou com a presença de inúmeros sacerdotes, religiosos, seminaristas e autoridades políticas e religiosas locais e nacionais. Durante a missa solene, o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, o senador Álvaro Dias e o deputado federal Felipe Francischini participaram estiveram presentes, além dos secretários municipais e representantes da Câmara de Vereadores. O Arcebispo da Arquidiocese de São Paulo, Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, que presidiu o último dia da novena, realizado ontem (14), também permaneceu na festa e participou da solenidade.

Tradicionalmente, a missa solene é realizada de maneira campal, na Praça da Fé, porém, devido as medidas sanitárias de combate ao vírus, desde o ano passado tem sido feita dentro da igreja. Entretanto, isso não significa um alcance menor de pessoas, pelo contrário, já que a internet e a televisão alcança um número infinito de fieis que podem participar da festividade de dentro de suas casas.

Bispo Diocesano Dom Edmar presidiu a missa solene

O Bispo Dom Edmar comentou a respeito da importância da realização da Festa da Padroeira neste momento de fim de pandemia. “Nós sempre procuramos e gostamos de estar juntos de nossa mãe, mas, quando a coisa apura, queremos ainda mais estar perto. Acredito que quando a dor é maior, temos essa necessidade de ficarmos em silêncio na presença de Nossa Senhora, para podermos abrir o coração, nos sentirmos acolhidos e, como diz o tema deste ano, nos sentirmos envolvidos pelo amor da Santíssima Mãe”.

Em sua mensagem, Dom Edmar destacou que ninguém vive sem um sentido e que a fé é o que ilumina o caminhar e dá sentido às lutas, esperanças e dores que todos vivem. “Vemos na celebração de Nossa Senhora do Rocio este fervor e a fé que vai orientando cada um. Durante todos os dias de festa a palavra de Deus foi anunciada com rezas e cânticos e, assim, a fé vai passando por todos esses sinais e sendo alimentada e sustentada pela palavra de Deus”, disse.

Neste ano, durante os nove dias de novena, bispos das 18 dioceses do Paraná participaram das missas e, especialmente no último dia, o Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo, presidiu a missa noturna. Ele comentou a respeito da união da igreja em torno da Festa de Nossa Senhora do Rocio. “As festas de Nossa Senhora também são festas da igreja, porque Maria é mãe da igreja. Quando recordamos a mãe, a família se reúne, faz festa, se alegria e assim é na igreja. Hoje, na Festa de Nossa Senhora do Rocio, Padroeira do Paraná, tiveram representadas as diversas partes da igreja, mas, também, da sociedade civil, autoridades e, sobretudo, o povo, famílias comunidades, isto é, a igreja reunida em torno da mãe. Um significado bonito daquilo que é Maria na igreja e aquilo que é a igreja, uma comunidade de discípulos de Jesus, irmãos de Jesus, reunidos em torno dele e onde Maria sempre está presente”, afirmou.

Autoridades políticas estiveram presentes

O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, também destacou a importância da celebração neste momento de “início do fim da pandemia”. “Desde o ano passado não tivemos a festa realizada de forma 100% tradicional, por conta da pandemia, mas, neste ano, pudemos contar com uma programação maior por conta do avanço da vacinação em Paranaguá, que já tem quase toda a população imunizada com as doses necessárias. Tenho certeza que ano que vem teremos uma festa com a estrutura normal, com o apoio da prefeitura e, ainda, com o Mega Rocio que está à disposição, um centro de convenção que poderá ser utilizado durante o ano todo”, disse.

Ele ainda comentou a respeito das obras de restauro do entorno do Santuário do Rocio, previstas para o ano que vem. “Ano que vem vamos colocar tudo em dia, fazer aquilo que realmente a nossa Padroeira do Estado do Paraná merece. Temos quase R$ 2 milhões disponíveis para fazer o restauro do entorno do Santuário, um projeto feito pela prefeitura, com fundos do Governo do Estado. Calculamos que no começo do ano já poderemos licitar a obra e, ao longo do ano, realiza-la”, afirmou.

O deputado federal Felipe Francischini também falou sobre a festividade. “Estamos ainda vivendo em um momento de pandemia, com a maior crise econômica, social e na área da saúde da história do Brasil. Então, vemos a importância ainda maior de eventos como esse. A Festa do Rocio, que é tão famosa no Paraná inteiro, reúne milhares de pessoas todos os anos aqui em Paranaguá e, neste momento de crise que enfrenamos no Brasil, creio que é ainda mais importante termos a fé como refúgio”, comentou.

Devoção a Nossa Senhora do Rocio

Uma das devotas que estiveram presencialmente no Santuário do Rocio, participando da missa solene, foi Anezia de Jesus, aposentada e que veio de Curitiba para homenagear a Mãe do Rocio. “Nossa Senhora do Rocio representa tudo na minha vida. Desde a primeira vez em que estive aqui, há muitos anos, foi um amor. Desde então, faço questão de, todos os anos, estar aqui participando da festa. Às vezes não estou bem, peço o socorro dela e ela vem e me ajuda e, por isso, hoje estou aqui, muito feliz, e continuarei até meus últimos tempos. A Mãe do Rocio sempre atendeu minhas preces e a principal delas é a minha saúde, porque se temos saúde, temos nossa maior riqueza. Ela nunca deixou de me atender”, emocionou-se.

O reitor do Santuário do Rocio, padre Dirson Gonçalves, agradeceu a presença de todos os devotos e convidou para que os fieis continuassem participando da programação deste último dia festivo. “Hoje o sol está muito bonito, um céu aberto, graças a Deus sem chuva, possibilitando com que muitas pessoas venham até aqui celebrar conosco. Esta foi a segunda edição da festa em um modo muito restrito por causa da pandemia, embora neste a gente tenha conseguido fazer mais coisas do que no ano passado. Mas estou muito feliz porque pudemos rezar bastante, acolher as pessoas, visitar as empresas, estou muito feliz porque atingimos o propósito da festa: levar espiritualidade, que é o principal, às pessoas”, disse.

Neste ano, durante os nove dias de novena, 325 empresas em Paranaguá receberam a visita da imagem da Mãe do Rocio. “Isso foi muito importante porque é o principal objetivo da festa, fazer com que Nossa Senhora do Rocio seja conhecida, homenageada. Com as visitas, milhares de pessoas puderam sentir-se acolhidas pelo manto de amor e proteção de Nossa Senhora, além daquelas que participaram presencialmente e virtualmente conosco todos os dias, é um número muito grande, pois o alcance da internet é mundial”, comentou o padre Dirson.

Procissão Solene

Para hoje, último dia de festa, ainda serão realizadas missas às 13h30, presidida pelo padre Joaquim Parron, e às 15h, que será transmitida pela TV Evangelizar. Às 16h acontecerá a Procissão Solene, em forma de carreata, levando a imagem de Nossa Senhora do Rocio do Santuário até a Catedral Diocesana.

“Este ano, estamos anunciando a procissão solene conforme as normas nos pedem, que é a carreata, mas, sabemos que muitas pessoas irão a pé também. Então, aqueles que vão a pé, orientamos para o uso de máscara, utilização do álcool em gel e que evitem ficar abraçando as pessoas, mas façam sua caminhada, sua peregrinação com fé e vai dar tudo certo”, finalizou o padre Dirson Gonçalves.