Ao todo, dezesseis ônibus, um micro-ônibus e uma van trouxeram representantes das cidades de Toledo, Assis Chateaubriand, Cascavel, Palotina, Campo Magro, Curitiba, Londrina, Cornélio Procópio, Apucarana, Araucária, Foz do Iguaçu, Maringá, Paranavaí, Ponta Grossa e São José dos Pinhais, além de muitos participantes espontâneos de Paranaguá e também das demais cidades do Litoral. O público estimado pela organização do Santuário ultrapassou as 1.000 pessoas. Além do padre Dirson Gonçalves, reitor do Santuário do Rocio e anfitrião do evento, outros párocos também fizeram questão de acompanhar as caravanas das suas cidades, como o padre André de Toledo, padre Jorge de Londrina, padres João e Sérgio de Foz do Iguaçu, padres Genivaldo e Emerson de Maringá e o padre Geraldino Rodrigues de Apucarana, assessor das CEBs do Paraná, que foi o responsável pela celebração da Missa aos Romeiros. Padre Geraldino lembrou os 10 anos da Caritas no Brasil e reforçou o compromisso de estar no Santuário de Nossa Senhora do Rocio no terceiro domingo de maio. “A Igreja do Paraná tem aqui como Santuário Estadual, e nós temos muita dificuldade do povo de todo o Paraná estar vindo para cá, então nós assumimos um compromisso, pelas Comunidades Eclesiais de Base, as CEBs, as Pastorais Sociais, de todo terceiro domingo do mês de maio, que é o mês já dedicado à Nossa Senhora, estarmos vindo em peregrinação aqui no Santuário”, afirmou padre Geraldino.

NOVAS ROMARIAS
Sobre as romarias no Santuário do Rocio, padre Dirson anunciou que a intenção é ampliar o calendário, inicialmente em 2020, para que aconteçam no primeiro e no terceiro domingo de cada mês, e gradativamente ir ampliando, até chegar o momento, como acontece em Aparecida-SP, que todo domingo aconteça uma romaria.

O objetivo é atrair não somente movimentos como as CEBs, as Pastorais Sociais ou as dioceses, mas principalmente os movimentos dos jovens do Estado, das mães que rezam pelos filhos que tem outro movimento muito forte, o terço dos homens: “A ideia é diversificar para trazer mais”, disse padre Dirson.

A CONQUISTA DA JUVENTUDE
Falando um pouco mais sobre os jovens e a Igreja, padre Dirson ponderou que: “o jovem, a gente não pode chegar com um caixote e falar: é isso aqui e você tem que entrar aqui. A gente tem que trazer o jovem do jeito que ele está, do jeito que ele é. Se ele bagunça, se ele grita, se ele pula, se ele tem o cabelo comprido. Do jeito que ele é você traz! E aqui você fala: olha, Deus te ama do jeito que você é. Aqui você conquista ele pelo amor, pelo carinho de Deus. Não por uma coisa imposta. Porque a juventude, a gente sabe como é, a gente já passou por essa fase. A gente sabe que eles não gostam de nada empacotado, eles gostam de participar, de construir juntos, de se alegrar, de questionar também. E eu acredito que é por aí, que a gente vai conseguir isso”.

VOLTANDO AO ESPIRITUAL
Sobre o movimento das pessoas que estão redescobrindo a Igreja neste momento, o Reitor do Santuário do Rocio disse que “é um momento em que as pessoas estão tomando consciência de que só a tecnologia, só o avanço científico, só a modernidade não resolve, não preenche. A gente, o ser humano por essência, por natureza, ele precisa de algo espiritual, que dê sentido à sua vida. O ser humano voou na tecnologia, na comunicação, conectou com o mundo todo, mas ele sentiu falta de algo dentro dele. O ser humano está voltando ao espiritual, a oração, dos lugares sagrados, e a Igreja, os santuários entram como uma opção: aqui pode você se encontrar, aqui pode você rezar, aqui pode você se conectar com você mesmo e com Deus, para encontrar um sentido de vida. É um momento muito bonito da humanidade. E isso não acontece só aqui. Você pode ver isso em Aparecida, em Fátima, em Lourdes, em Medjugorje. Todos os grandes santuários do mundo estão sentindo esse retorno das pessoas”, finalizou padre Dirson.

CURIOSIDADE
O Manto que acompanha a imagem de Nossa Senhora do Rocio tem 32 metros de comprimento e nele estão impressos os nomes dos apoiadores e colaboradores do Santuário. Todos os anos os “Filhos da Senhora do Rocio”, que são os responsáveis pela guarda e manutenção do Manto, adicionam a ele, um metro com os nomes dos novos colaboradores.

Leia também